Adversário usa mentira contra programa de pavimentação

Empresa citada não possui nenhuma relação com o prefeito Rafael Greca e ampla maioria das obras (87,52%) foi realizada fora do eixo central

Em mais uma ação para semear a desinformação, com a clara intenção de confundir a população na reta final da campanha eleitoral, um dos adversários do prefeito Rafael Greca, candidato à reeleição pelo DEM, tenta vincular o programa de recuperação da malha viária de Curitiba – que beneficia a cidade e seus moradores – a inexistentes interesses particulares. A tentativa de atribuir o amplo programa de pavimentação ao fato de existir no mercado uma empresa chamada Greca Asfaltos termina nela mesmo.

A Justiça já investigou e reconheceu na sentença do processo 0600133-90.2020.6.16.0178: a empresa é de homônimos do sobrenome do prefeito, não de parentes. Ou seja, o prefeito Rafael Greca nada tem com a empresa em questão. Nada! Rafael Greca é engenheiro civil, urbanista e economista, servidor concursado do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) e, de fato, não herdou nenhuma empresa de seus pais.

Para participar de licitações da Prefeitura de Curitiba, toda empresa precisa apresentar uma declaração de inexistência de parentesco com servidor público. A Greca Asfaltos, como as demais, apresenta essa documentação. Trata-se de uma exigência legal, prevista no artigo 98 da Lei Orgânica do Município de Curitiba e atende ao princípio constitucional da moralidade.

A origem do sobrenome guarda relação distante com a linhagem familiar do prefeito — como é comum acontecer com vários outros sobrenomes. A conexão mais próxima dos atuais proprietários da empresa com o prefeito fica em sexto grau — não sendo, portanto, legalmente, considerada uma relação de parentesco. E, também, não há convívio entre eles.

Além disso, a referida empresa não teve atuação significativa em obras públicas municipais entre 2017 e 2020, e, quando participou, foi via processo licitatório ou como fornecedora das empresas que venceram licitações para realizar serviços de pavimentação. Tudo como manda a lei.

Durante a atual gestão Rafael Greca foram realizadas licitações e celebrados 76 contratos que envolvem obras de pavimentação. Uma das empresas que participou, venceu processos licitatórios e firmou 3 contratos com a Secretaria Municipal de Obras Públicas para executar obras de pavimentação contou com a Greca Asfaltos como fornecedora de insumos. A empresa ganhadora de licitação tem a liberdade para comprar o material necessário para executar os serviços de quem melhor lhe convier, dentro de uma relação comum de mercado, e não compete ao órgão público direcionar quem será sua fornecedora. Aliás, qualquer interferência é considerada ilegal.

Ainda dentro do período do atual mandato do prefeito Rafael Greca, a firma participou diretamente de processos licitatórios e chegou a vencer certame para fornecer insumos utilizados em obras de pavimentação. Essa participação – feita de maneira completamente legal – representa menos de 1% do total de compras feitas pelo órgão público para execução, por meio de equipes próprias, de serviços no pavimento de ruas da cidade.

Diante do exposto, fica desmascarado o caso clássico de mentira, pura e simples. Uma busca desesperada subsidiada por factóides para tentar diminuir o vexame de uma campanha que não tem proposta nenhuma a apresentar para a cidade. Medidas judiciais serão adotadas para combater o dano ocasionado.

Obras fora do eixo central – Outra mentira usada pelo adversário em programa eleitoral é que o programa de recuperação da malha viária de Curitiba, iniciado em 2017 pelo prefeito Rafael Greca, privilegiou ruas do eixo central da cidade. A verdade é que, do total de ruas com asfalto novo feito nos últimos 3 anos e 10 meses, 87,52% está em bairros de administrações regionais que não concentram bairros centrais. Ao passo que a Regional Matriz e seus 18 bairros da região central ficaram com 12,47% das ruas requalificadas.  

O programa já realizou 882 ações de pavimentação em 767 ruas (algumas vias receberam mais de uma intervenção em diferentes trechos). A extensão total de asfalto novo é de 501.555 metros. São 811 intervenções concluídas (436.766 metros) e mais 71 em andamento (64.789 metros).

O plano de melhoria do pavimento prioriza as ruas que possuem equipamentos públicos, como unidades de saúde e escolas; as vias que servem de ligação entre bairros e estão no itinerário dos ônibus do sistema de transporte coletivo da cidade; e, ainda, as ruas escolhidas pela população por meio da participação em audiências públicas, no programa Fala Curitiba e solicitações feitas à Central de Atendimento 156.