Greca: “Curitiba, eu estou aqui para te servir”

Prefeito Rafael Greca, candidato à reeleição pelo DEM, concedeu entrevista para o portal RIC Mais

O prefeito Rafael Greca foi o entrevistado desta quinta-feira (29/10) do portal RIC Mais. Durante o bate-papo ao vivo com o jornalista Marc Sousa e o colunista político Jeulliano Pedroso, o candidato à reeleição pelo DEM detalhou suas propostas para mais quatro anos à frente da Prefeitura da Capital. “Curitiba, minha casa, minha vida, minha razão. Eu estou aqui para te servir”, reafirmou Greca.

Na entrevista de 40 minutos, Greca explicou as medidas que estão sendo tomadas para reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia da covid-19. Ele lembrou que, mesmo nos momentos mais graves, as obras públicas não foram paralisadas e garantiram o emprego de 15 mil trabalhadores. “Além disso, nosso Plano de Retomada Pós-Pandemia de Curitiba prevê mais de R$ 1 bilhão em investimentos em obras nos próximos quatro anos, que devem gerar 85 mil empregos para os curitibanos”, apontou Greca.

O prefeito destacou outra medida para reduzir os impactos da covid-19: a criação do Fundo de Aval de R$ 10 milhões, que tem como principal função facilitar o acesso ao crédito por meio de garantias. “A medida está ajudando a alavancar até R$ 100 milhões em empréstimos para microempreendedores individuais (MEIs) e pequenas empresas da capital”, citou Greca.

Greca observou também que, antes mesmo da chegada da pandemia, sua gestão preparou a capital, sempre pensando no equilíbrio entre saúde e economia. “É como um pássaro que tem duas asas: uma é a saúde e a outra é a economia”, explicou ao mencionar que, já em janeiro, a Secretaria Municipal da Saúde criou as primeiras normativas para os postos de saúde, UPAs e hospitais. A partir daí, o trabalho foi crescente.

Foram abertos três novos hospitais (Vitória, em parceria com o Grupo Amil; Instituto de Medicina, em parceria com a Santa Casa de Misericórdia; e a Casa Irmã Dulce) com 800 leitos exclusivos contra a covid-19, além da contratação de 642 novos profissionais da Saúde.

Social – Reeleito, Greca se comprometeu a ampliar ainda mais as ações sociais. Para ele, são prioridades de sua gestão recuperar o convívio familiar dos moradores de rua, além de oferecer moradia e alimentação dignas e preparar para o ingresso ou retorno ao mercado de trabalho. “Em Curitiba, rua não é moradia e sarjeta não é mesa”, disse Greca.

O prefeito recordou que, entre 2017 e 2020, o atendimento feito pelas equipes da Fundação de Ação Social (FAS) garantiu o retorno familiar a 2.818 pessoas em situação de risco social; o número de casas de acolhimento próprias do município aumentou de 7 para 19, com a oferta de 1.805 vagas; foram abertas 5.674 vagas de cursos profissionalizantes gratuitos exclusivamente para moradores de rua; e 266,6 mil refeições foram servidas gratuitamente através de programas inéditos como o Expresso Solidariedade e o Mesa Solidária.

Inter 2 – Greca falou ainda sobre os projetos de mobilidade urbana que serão desenvolvidos a partir de sua reeleição. “Vamos implantar o novo Inter 2, com terminais multimodais integrados, estações autossustentáveis e ônibus elétricos”.

De acordo com o prefeito, o uso da bicicleta como meio de transporte, já incentivado por sua atual gestão com a revitalização e ampliação da estrutura cicloviária, atingirá um outro patamar após a implantação de mais 150 quilômetros de vias para bicicletas nos próximos quatro anos.

Sobre a estratégia idealizada para que Curitiba enfrente a crise hídrica, Greca confirmou que estão sendo abertos 30 poços artesianos nas dez administrações regionais. O projeto consiste em 4 frentes de ação, que estão sendo trabalhadas em articulação com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), responsável pelos serviços de fornecimento de água tratada e coleta e tratamento de esgoto na capital. “Vamos criar ainda a Reserva Hídrica do Futuro, com a interligação das antigas cavas de exploração de areia que margeiam o Rio Iguaçu”, acrescentou Greca.